Arquivo de Tag | cheia

Amazonas registra a maior cheia em 110 anos

O nível do rio Negro subiu três centímetros em um dia, chegando à marca de 29,78 metros. Na última grande cheia, registrada em 2009, o rio atingiu 29,77 metros

O rio Negro atingiu na manhã desta quarta-feira (16) sua maior cheia em 110 anos. De acordo com o engenheiro civil responsável pela medição, Valderino Pereira da Silva, de ontem para hoje o nível do rio subiu três centímetros registrando a marca de 29,78 metros (acima do nível do mar), superando a última cheia registrada no ano de 2009, quando o rio Negro atingiu 29,77 metros. Antes do ano de 2009, a maior cheia registrada foi em junho de 1953, quando o nível chegou a 26,69 metros.

Valderino é responsável pela medição do nível do rio Negro há 23 anos e faz esse trabalho todos os dias pela manhã, antes das 7h.

“Os intervalos de cheia registrados por aqui normamente acontecem em períodos maiores de tempo e agora aconteceu no período entre três e quatros anos. Esse trabalho de medição do rio começou a ser realizado no dia 15 de setembro de 1902”, ressaltou.

Hoje o nível do rio está 73 centímentros maior do que a cota registrada neste mesmo dia no ano de 2009.

Valderino conta que a última cheia foi registrada em 1º de julho de 2009 e o nível do rio subiu apenas 1 centímetro, seguindo para o dia 2 de julho sem alterações e chegando no dia 3 já começando a baixar.

Ao ser questionado sobre a continuidade de subida do rio Negro, o engenheiro diz que vai sim continuar subindo, porém não sabe dizer a quantidade.

“Vai continuar subindo já que ultrapassamos a marca registrada em 2009, mas como isso é um fenômeno natural, eu não tenho como afirmar a cota que ele pode atingir”, pontuou.

Veja galeria – Nível do rio Negro em Manaus supera cota recorde de 2009

De acordo com o superintendente do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Marco Antônio Oliveira, o nível das águas do rio Solimões, que também influencia no fenômeno da cheia no Estado, já começou a baixar.

“O rio Negro deve começar a baixar no final do mês de maio, assim como pode seguir até mais ou menos o meio do mês de junho”, disse.

De acordo com dados repassados pela Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom), 5.803 famílias foram afetas pela cheia na cidade de Manaus e todas elas já foram cadastradas pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) no programa social S.O.S enchente.

No Estado do Amazonas, 52 municípios estão em situação de emergência de acordo com a Defesa Civil Estadual. Os município de Anamã e Careiro da Várzea pediram que seja decretada calamidade pública nas localidades.

De acordo com o cel. Roberto Rocha, o pedido desses municípios deve ser analisado nos próximos dias e deve ser decretado estado de calamidade pública, já que os serviços básicos disponibilizados na cidade estão suspensos por conta da cheia.

Fonte: http://acritica.uol.com.br/manaus/Amazonas-registra-cheia-recorde-quarta-feira_0_701329863.html

Vídeos relacionados:

Enchente interdita trecho da avenida Eduardo Ribeiro, em Manaus

Plano Emergencial de Cheias para o trânsito já interditou também pelo menos outros quatro pontos de Manaus.

MANAUS – O avanço das águas do rio Negro em direção ao centro de Manaus levou o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) a interditar, nesta segunda-feira (14), o trecho da Avenida Eduardo Ribeiro, entre a avenida Sete de Setembro e rua Marquês de Santa  Cruz. A área está sendo monitorada por agentes de trânsito para orientar condutores sobre as alternativas de acesso ao local.

De acordo com informações da Prefeitura de Manaus, o Manaustrans montou barreiras na esquina da avenida Sete de Setembro para indicar a interrupção no tráfego. Somente caminhões de carga e taxistas terão acesso ao trecho interditado, mas estão impedidos de seguir em direção ao Relógio.

Para chegar à rua Marques de Santa Cruz ou próximo ao trecho fechado da avenida Eduardo Ribeiro, o motorista deve  acessar a rua Luis Antony , Sete de Setembro e Terminal da Praça da Matriz. Se preferir, pode estacionar em ruas próximas à avenida Eduardo Ribeiro e se dirigir a pé para a área interditada, que está liberada para pedestres.

Além da Eduardo Ribeiro, também está interitada a alça inferior da Ponte dos Bilhares. Com isso, o retorno no sentido centro/bairro deve ser feito na mesma avenida, a um quilômetro depois da ponte, no semáforo em frente à panificadora Núbia. O canteiro central desse trecho da avenida será reaberto, excepcionalmente, pelo Manaustrans enquanto o retorno embaixo da ponte estiver fechado. No sentido bairro/centro, a opção para retornar deve ser pela avenida São Jorge, rua Artur Bernardes e avenida Constantino Nery.

O trecho da rua Barão de São Domingos, entre as ruas Pedro Botelho e Tabelião Lessa também foi fechado. Nesse caso, os veículos estão sendo desviados para a avenida Lourenço da Silva Braga. Desde o dia 30 de abril, o trecho da rua dos Barés, esquina com a Joaquim Nabuco, está interditado por causa da enchente. Para desviar das águas, o motorista deve seguir pela Joaquim Nabuco.

A partir desta segunda-feira a pista da direita da avenida Lourenço da Silva Braga (Manaus Moderna), no sentido Porto/Educandos, entre as ruas Pedro Botelho e dos Barés,  fica interditada para a construção da feira provisória que vai abrigar os permissionários da Manaus Moderna. A feira vai receber os comerciantes que tiveram os boxes alagados com a subida das águas do rio Negro.

Plano emergencial

O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) elaborou um Plano Emergencial para promover um trânsito seguro diante do alagamento de algumas vias da cidade provocado pela subida das águas do rio Negro e dos igarapés. O objetivo é estabelecer rotas e caminhos alternativos para desviar usuários das áreas afetadas e assegurar a mobilidade de pedestres e condutores.

Áreas identificadas como predispostas a alagamento estão sendo monitoradas diariamente por agentes de trânsito preparados para intervir caso seja necessário fazer a interrupção do tráfego.

 

Fonte: http://www.portalamazonia.com.br/editoria/atualidades/enchente-fecha-trecho-da-avenida-eduardo-ribeiro-em-manaus/

 

Vídeo relacionado:

 

Manaus decreta emergência por cheia do rio Negro

A Prefeitura de Manaus decretou na sexta-feira (27) situação de emergência na cidade em razão da cheia do rio Negro, que já atinge cerca de 20 mil pessoas. O decreto vale por 90 dias.

No texto publicado no Diário Oficial, o prefeito Amazonino Mendes (PDT) cita “iminente ocorrência de desastre natural e humano em diversas áreas” e que “serviços de meteorologia alertam que a cidade de Manaus enfrentará uma das maiores enchentes já registradas em toda a história”.

As fortes chuvas que ocorrem perto das nascentes do rio Negro nas últimas semanas fizeram com que o nível atingisse 29,02 metros.

Essa já é a 11ª maior enchente em 110 anos e se aproxima da marca histórica de 29,77 metros, registrada em 2009, segundo o Serviço Geológico do Brasil, órgão federal que monitora dos rios da Amazônia.

O plano de emergência que será executado prevê construção de pontes de madeira, distribuição de medicamentos e concessão do “Cartão Enchente” de R$ 400 para pessoas cadastradas e comprovadamente prejudicadas pela enchente.

A Defesa Civil diz que não haverá distribuição de madeira para elevação de assoalho das casas. A prática é comum na região de alagamentos, mas pode provocar desabamentos.

A prefeitura diz que deve instalar bombas para retirar água que fica parada nas ruas mais baixas do centro histórico de Manaus.

Com o decreto, autoridades ficam autorizadas a entrar nas casas, mesmo sem o consentimento do morador, para prestar socorro ou determinar a evacuação da área. A prefeitura também fica autorizada a interditar e desapropriar imóveis particulares.

A situação de emergência pode ser prorrogada por até 180 dias.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1083012-manaus-decreta-emergencia-por-cheia-do-rio-negro.shtml

Quem tiver fotos da cheia no Amazonas e quiser enviar para o Blog, é só enviar para moiseslima_rr@hotmail.com ou pode mandar links das fotos.  No Google+: circule.me/moiseslima

Cerca de R$ 15 milhões serão liberados para Roraima

09/06/2011 13h56

Depois de conferir a exposição da situação que o estado vem passado com as fortes chuvas dos últimos dias, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho garantiu que até o final da próximo semana, cerca de R$ 15 milhões serão liberados para o Governo do Estado, para a execução mais rápida de ações voltadas para minimizar os impactos causados pelas fortes chuvas e cheia dos rios em Roraima.
Ele informou ainda que até amanhã será oficializada no Diário Oficial da União a situação de calamidade pública do estado.
Fonte: Jornal Folha de Boa Vista / Link: http://www.folhabv.com.br/noticia.php?id=110330

Saiba como e onde doar alimentos aos desabrigados

08/06/2011 08h38

VANEZA TARGINO
Editoria de Cidade
vanezatargino@hotmail.com
A população roraimense está se mobilizando para ajudar as dezenas de vítimas da maior enchente já registrada no Estado de Roraima. A Capital tem 412 vítimas, entre desabrigadas e desalojadas. A Defesa Civil estima que 30% da população do interior, que corresponde aos 14 municípios, também sejam vítimas da enchente.
Igrejas, secretarias estaduais, internautas e empresários estão envolvidos na arrecadação de alimentos, agasalhos e água potável para as vítimas da catástrofe que assola Roraima e é considerada maior que a de 1976.
A partir de hoje, a Folha também passa a receber donativos que serão distribuídos pela Defesa Civil. A entrega deve ser feita na recepção do jornal, localizado na rua Lobo D’Almada, no bairro São Francisco.
O governo estadual vem com a campanha operação Cidadania, por meio do Mutirão da Solidariedade, que está arrecadando alimentos de todos os gêneros, água e também agasalhos para as vítimas. Todas as secretarias estaduais têm ponto de coleta, assim como os principais supermercados da capital, entre eles a rede Goiana, Somar, DB, Alencar, Galvão e academia Anatomia Fitness.
A Defesa Civil é a responsável em selecionar a distribuição dos alimentos nos abrigos que atendem as vítimas. O delegado Adriano Severino, coordenador do Departamento da Cidadania, da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), explicou que a sede da Sesp também é um ponto de coleta e durante a entrega o doador preenche uma ficha com os dados pessoais, e-mail e também o produto doado.
Adriano confirmou que desde que foi lançada a operação coordenada pela Sesp já arrecadou 10 toneladas de alimentos. “Iremos prestar contas de toda a doação dos alimentos arrecadados. Os locais de entrega são determinados pela Defesa Civil e fazermos a entrega no local terminado para que não ocorra nenhum tipo de problema”, disse.
Os internautas também estão promovendo uma ação com a doação com o Twitter Solidário. As doações podem ser entregues no restaurante Espaço Verde, que fica na rua Sirigueleira, nº 258, no Caçari, ao lado do Conjunto Monte Roraima.
“Nós, que estamos confortáveis em nossas casas, temos que lembrar que neste exato momento muitas crianças estão desabrigadas e passando necessidade. Vamos ajudar”, disse a twittweira Jane Lopes. Mais informações pelos fones 8117-2302 e 9121-0811.
A Igreja Betesda Roraima também está arrecadando alimentos, água potável e agasalhos. As doações podem ser feitas na sede da igreja, que fica na rua Raimundo Aciole Cavalcante, nº 56, no Aparecida, próximo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da14h às 18h, de segunda a sexta-feira.
Já a campanha SOS Rio Branco, que anualmente é promovida pela Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Roraima (IEAD), arrecada roupas e alimentos aos moradores da região sul, que passam por dificuldades nesse período de intensificação das chuvas. Os interessados em ajudar podem procurar a sede estadual, na avenida Benjamim Constant, nº 2.042, Centro. Mais informações pelos telefones 9141 1455, 9113 0076 e 3224 2630.
A Igreja do Evangelho Quadrangular também promove uma ação para atender as vítimas da enchente em Boa Vista, com uma gincana do Grupo Jovem para arrecadar alimentos e roupas. A doação pode ser entregue na igreja do Tancredo Neves I, que fica na rua Horácio Mardel de Magalhães, ministério da pastora Edna Macedo. Informações: 9123 4160 e 9153 7959.

 

AJUDA PELO FACEBOOK
Conforme o Corpo de Bombeiros, 113 pessoas estão nos abrigos da Capital e 278 estão alojadas em casa de parentes. Entretanto, esse número pode ser maior, pois muitas pessoas deixaram suas casas sem pedir ajuda da Defesa Civil.
Como forma de ajudar os moradores dos pontos de alagamentos da Capital, três amigos se sensibilizaram e idealizaram a campanha solidária “Juntos por Roraima”, veiculada no site de relacionamento Facebook e no microblog Twitter.
Uma das idealizadoras, a estudante de direito Yasmin Aray, disse que a iniciativa surgiu após uma visita que o grupo fez a área Caetano Filho, o Beiral, no Centro.
“Vimos de perto a situação daquelas famílias. É uma realidade que elas não querem passar, porém as condições não permitem sair dali. Com isso, nasceu a ideia de mobilizar alguns amigos em prol dessas pessoas”, explicou.
O assistente administrativo Tenner Menezes, que também participa da ideia, afirmou que a proposta visa atender todas as famílias desalojadas independente de classe social, já que em toda a Capital há pontos de alagamento.
O grupo realizará no sábado, 11, uma movimentação na Praça do Centro Cívico, das 8h às 18h, onde estarão sendo feitas as arrecadações. Logo em seguida, todo o material recolhido será entregue à Defesa Civil que, junto com o grupo, fará a entrega às famílias.
Para Marcos Trovão, um dos idealizadores da campanha, o intuito da ação é promover um ato solidário, com doações de roupas, alimentos e outros objetos, não há pontos de coleta, mas quem quiser contribuir basta entrar em contato pelos números 8124-5021, 8123-6723 e 8123-9950 ou procurar no Facebook a página Juntos por Roraima, a qual já possui aproximadamente 474 seguidores, ou no twitter: @yasminaray e @tannerrnm.

Fonte: Jornal Folha de Boa Vista / Link: http://www.folhabv.com.br/noticia.php?id=110248