Mistérios: Foo fighter

11

Foo fighter é uma expressão em língua inglesa que surgiu durante a Segunda Guerra Mundial para descrever um fenômeno no qual uma ou mais esferas luminosas alaranjadas eram avistadas por pilotos, perseguindo ou acompanhando seus aviões. A partícula «foo» advém do termo em língua francesa «feu», que significa fogo.1 Todavia, com a ignorância dos aviadores estadunidenses acerca da língua francesa, o termo acabou por se corromper em «foo», fazendo surgir a expressão, cujo sentido é de um «caça (avião) de fogo».2 Alguns pilotos aliados criam que fosse uma espécie de arma psicológica dos alemães, que visava atordoar e confundir os pilotos.3 4

Terminada a guerra, a hipótese de arma nazista foi descartada. Na verdade, os foo fighters também importunavam os alemães. O assunto era tratado com tanta seriedade pelo alto comando da Luftwaffe que em 1944 foi criada a “Base Especial nº 13” (Sonderbüro Nr. 13), um projeto secreto de investigações, que se ocultava sobre o nome de “Operação Uranus”, e tinha o objetivo de recolher, avaliar e estudar os relatórios de observações dos pilotos sobre estranhos objetos voadores que apareciam perto dos aviões alemães. Supõe-se que os alemães começaram a ver estes estranhos objetos desde 1943, onde os relatórios começaram a chegar no Estado Maior Superior do Exército do Ar da Alemanha. A criação deste projeto de pesquisa secreto pelo alto comando militar alemão prova que os Foo fighters eram um mistério a ser desvendado também para os nazistas. Um dos primeiros relatórios norte-americanos sobre o fenômeno, datado de outubro de 1943, relatou que quando B-17s (fortalezas-voadoras) estavam voando sobre Schweinfurt, Alemanha, durante vôos de bombardeio, dúzias de discos pequenos e prateados apareceram repentinamente; esses discos tinham cerca de 2,5 cm de espessura e 10 cm em diâmetro. Um dos tripulantes de uma aeronave viu um dos discos atingir a cauda de um dos aviões, mas não provocou nenhum efeito na aeronave.1 5

Foram criadas várias teorias para o fenômeno, inclusive de supostas aparições extraterrestres. Um tipo de descarga elétrica das asas dos aviões (veja Fogo de São Telmo) tem sido sugerido como uma explicação. Outra teoria supõe que as esferas avistadas pelos pilotos eram Raios globulares, mas até hoje não foi encontrado nenhuma explicação satisfatória.

 

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Foo_fighter

 

FT2

 

O Mistério dos Foo Fighters da 2ª Guerra Mundial

 

Durante a Segunda guerra Mundial ( 1939-1945 ), ocorreram vários relatos de pilotos, tanto Aliados quanto Nazistas, sobre estranhas esferas luminosas que surgiam inesperadamente e costumavam voar em grupo, acompanhando os aviões. Geralmente, quando esses objetos estavam próximos, os radares dos aviões apresentavam falhas.

Esses objetos aéreos desconhecidos eram chamados de foo-fighters, ” feu ‘ fogo em francês, e ” fighter “, do inglês ” avião de caça “. Alguns militares os chamavam ” Krauts Fireballs ” ( bolas de fogo dos Krauts ). Kraut era um termo usado para  se referir aos alemães, pois se acreditava que os objetos eram algum tipo de dipositivo bélico nazista, e no decorrer da guerra, foram notificados inúmeros incidentes desse tipo ao Comando Militar dos Aliados.

Na noite de 23 de novembro de 1944, pilotos da 415 Esquadra de Caças Noturnos dos EUA, naseado no território francês de Dijon, avistaram foo-fighters. Essa esquadra efetuava missões de combate e reconhecimento sobre a zona do Reno, ao norte de Strasbourg. Sua tripulação era formada pelo ploto tenente Ed Schlueter, pelo radialista Donald J. Meirs e pelo tenente Fred Ringwald, oficial da inteligência militar que viajava como observador.

Em dado momento, o tenente Rignwald ficou surpreso ao ver que algumas estrelas distantes tinham se aproximado e se transformaram em esferas luminosas alaranjadas.

Em torno de 8 a 10 objetos pequenos que se movimentavam em altíssimas velocidades e mantinham-se próximos ao avião. O radar de bordo nada acusava, assim como o radar da terra. Subitamente, as estranhas esferas luminosas desapareceram e, logo em seguida, reapareceram bem longe. Pouco depois, desapareceram definitivamente.

Em 27 de novembro de 1944, dois pilotos americanos, Henry Giblin e Walter Cleary se encontraram em pleno ar com uma bola de luz cor de laranja, enquanto voavam nos arredores da cidade de Speyer, na Alemanha, ás margens do rio Reno.

O objeto voava a cerca de 400 km/h e a cerca de 500 metros acima do avião. Decidirm perseguir o inusitado objeto e notificaram a torre sobre o fenônemo, mas eles responderam que não estavam captando absolutamente nada.

o radar de bordo do avião começou a falhar, o que levou os dois pilotos a desistir da missão e retornar à base.

Em Antuérpia, na Bélgica, em setembro de 1944, por volta de 21h00min, um soldado canadense observou uma esfera luminosa no céu indo em direção à fronteira. Segundo ele, o objeto teria cerca de 1m de diâmetro e parecia ser de vidro fumê. A esfera emitia uma forte iluminação que parecia provir de seu interior.

Nenhum som foi ouvido. Um minuto após o avistamento da primeira esfera, outras cinco, iguais à primeira, foram avistadas pelo soldado seguindo a mesma rota.

Mas os Foo-fighters não foram avistados somente no cenário europeu da guerra. O fenônemo também foi relatado no Teatro do Pacífico, no Japão e sobre a Lagoa de Truk. Há registros de avistamentos dos Foo-fighters pelas tripulações dos bombardeiros B-29 sobre o aequipélago japonês.

Em 12 de agosto de 1942,  o sargento Stephen Brickner, da Primeira Divisão da Marinha, estava voando em grupo com sua esquadrilha sobre a ilha de Tulagi, ao sul das Ilhas Salomão.

Por volta das 10 horas da manhã uma formação de pelo menos 150 ( uau ! ) Foo-fighters voavam a uma altura incrível, bem acima das nuvens e sobre a esquadrilha. O sargento achou muito difícil serem máquinas alemãs ou japonesas; era alguma coisa fora desse mundo.

Não houve confronto, mesmo porque seria impossível atingi-los na enorme altitude em que se encontravam. Os objetos pareciam ser esféricos, de cor cinza metálico, e giravam em torno do próprio eixo.

Terminada a Segunda Guerra Mundial, os Aliados descobriram que não havia o menor fundamento na hipótese de se tratar de alguma espécie de dispositivo nazista, pois os Foo-fighters perseguiam também os aviões alemães. Havia muitos relatos de pilotos da Luftwaffe sobre essas misteriosas máquinas voadoras, tanto que, em 1944, foi criado um projeto de investigação pelo governo nazista, apelidado de Operação Uranus.

A criação desse projeto de pesquisa secreto pelo alto comando militar alemão prova que os Foo-fighters eram um mistério também para os nazistas.

De qualquer forma, surgiram outras explicações para o fenônemo. Para alguns estudiosos do assunto, os Foo-fighters eram apenas o chamado ” Fogo de Santelmo “, ou seja, luzes naturais produzidas por indução eletrostática das asas e extreemidades dos aviões.Não eram objetos materiais, pois não eram captados pelos radares, como os relatórios militares afirmavam.

Outros ainda defendiam a tese de que se tratava, sim, de uma arma psicológica alemã, com o efeito de assustar e desorientar os soldados Aliados, controlados a partir da terra via rádio, mas nada ficou provado. E, finalmente, os estudiosos de Ufologia crêem que se tratavam de naves alienígenas.

Será que os Foo-fighters eram realmente uma arma secreta nazista, Fogo de Santelmo ou uma manifestação OVNI na Segunda Guerra Mundial?

O fato é que, até os dias atuais, o fenômeno das ” esferas luminosas ” ainda se manifesta em várias partes do mundo…

 

Fonte: http://www.sobrenatural.org/noticia/detalhar/24521/o_misterio_dos_foo_fighters_da_2_guerra_mundial/

 

Vídeo relacionado sobre o assunto, está em espanhol:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s