Presidente da Telecom Italia descarta venda da TIM Brasil

Franco Bernabé

Franco Bernabé

A agência de notícias EFE informa hoje que o presidente da Telecom Italia, Franco Bernabé, negou a possibilidade de vender suas participações nas operadoras no Brasil e Argentina, ao considerar que esta venda afetaria a perspectiva de crescimento da empresa italiana. E executivo participava de uma audiência no parlamento italiano. A sua afirmação ocorreu depois de a Telefónica anunciar o seu aumento de participação na operadora italiana, o que a levará a ser o sócia majoritária, podendo assumir o controle a partir de 2014. O governo brasileiro afirmou ontem que não permitiria a fusão das operadoras de celular Vivo e Tim.

Bernabè deixou claro que a venda das participações das operadoras na América Latina comportaria uma “forte reorganição do perfil internacional do grupo e de suas perspectivas de crescimento, e que, portanto, não é algo que se possa realizar em um tempo breve”. Segundo Bernabè, a companhia precisa de aumento de capital. Na avaliação do executivo, as condições necessárias para este aumento de capital existem, pois haveria muitos investidores dispostos a injetar recursos novos na empresa.

No Brasil, a Telecom Italia controla a TIM Brasil, segunda maior operadora. O ministro Paulo Bernardo afirmou ontem que não seria permitida a fusão das duas operadoras no Brasil – Vivo e TIM – que passariam a deter uma participação de mercado maior do que 52%. Na Argentina, a operadora italiana possui 68% da Sofora Telecomunicações, holding que controla indiretamente a Telecom Argentina.

Bernabé foi ao parlamento italiano para explicar a oferta da Telefónica, que atualmente tem 46,18% da holding Telco, com 22,6% da Telecom Italia. A oferta da Telefónica fará com que a espanhola detenha 70% da holding, podendo ficar com 100% a partir de 2014. Bernabé admitiu que a Telefónica passará a deter o controle majoritário da Telco, mas assinalou que as demais ações continuarão em poder de diferentes acionistas do mercado. O executivo afirmou que só soube do acordo entre as duas empresas juntamente com o mercado. ( Da redação, com agências).

Fonte: http://www.telesintese.com.br/index.php/entrevistas/24094-a-cobranca-da-condecine-pode-inviabilizar-o-vod-antes-dele-se-firmar-avalia-diretor-da-globosat

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s