Melendi – Llueve

Chove

Hoje me levantei
E a dor apertou meus dentes
Senti o cheiro de café no corredor, mas de repente
Eu percebi que você não está
Voltei para a cama e apaguei a luz.
Começou pedindo tempo
E o tempo que queria era quase exterior
Sei que isso é a lei da vida
Mas é melhor uma vida sem lei
Chove, chove,
E como sempre, não agrada a todos.
Chove, chove,
Enquanto nos molhamos como tolos
Chove, chove
E em uma simples poça d’água, às vezes, nos afogamos
Hoje eu acordei sem você novamente
Eu posso me acostumar, o mais difícil de suportar é o cheiro
Que deixou na minha alma, você era a mais bela flor em um jardim
Cheio de ervas daninhas e urtigas sem fim.
Começou pedindo tempo
E o tempo que queria era quase exterior
Sei que isso é a lei da vida
Mas é melhor uma vida sem lei
Chove, chove
E como sempre, não agrada a todos
Chove, chove
Enquanto nos molhamos como tolos
Chove, chove
E em uma simples poça d’água, às vezes, nos afogamos.
Se sou carinhoso, diz que te sufoco.
Se me afasto um pouco, diz que não te dou atenção
Se te dou um presente, diz que te compro
E se não dou, devo ter outro alguém
Se olho uma menina, fica emburrada
E se não me diz, deixa de fingir
O caso é que nunca se importou
Sempre
Chove, chove
E como sempre, não agrada a todos
Chove, chove
Enquanto nos molhamos como tontos
Chove, chove
E em simples poças d’água, às vezes, nos afogamos

Letra: http://letras.mus.br/melendi/1768919/traducao.html#legenda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s